Infância Latinoamericana. Num. 32. Educação inicial na América Latina

Infância Latinoamericana. Num. 32. Educação inicial na América Latina
Infância latinoamericana Português
14 de juliol de 2022

Títol

Autor


Editorial. Educação inicial na América Latina

Eta 32ª edição da revista Infancia Latinoamericana, “Educação inicial na América Latina, lições aprendidas com o distanciamento social”, dedica-se a destacar as experiências de professores/as, que em diferentes lugares ressignificaram o valor dessa etapa educacional por meio do vínculo com os meninos, meninas e famílias a partir das realidades que se tornaram evidentes diante da situação que está sendo vivenciada mundialmente pela Pandemia.

Conselho de redação da Colômbia


Tema. Experiências durante o confinamento devido à Pandemia do Covid-19

São apresentadas algumas experiências de Educação e Cuidado à Primeira Infância, desenvolvidas em países da região da América Latina em tempos de Covid. Como qualquer produção, é um recorte de uma realidade muito mais vasta, rica e complexa. Procurou-se coletar experiências valiosas demarcadas em seu contexto e realidade nacional.

Javier Alliaume Molfino, Gabriela Etchebehere Arenas


Entrevista. Marina Garcés: “Sem conteúdo não há aprendizagem”

Se existe uma palavra que define Marina Garcés (Barcelona, ​​1973) é compromisso. Compromisso com a vida como um bem comum. Compromisso com a cultura como ferramenta de emancipação. Compromisso com o pensamento crítico coletivo. Compromisso com a educação dos filhos. Compromisso com o ensino universitário de qualidade. Compromisso, em suma, com a dignidade e a liberdade.

David Pujol Fabrelles


Cultura e expressão. A decolonialidade na língua, nos saberes e fazeres das crianças pomeranas, manauaras e de terreiros

Este texto refere-se a três pesquisas de doutorado sendo uma finalizada e duas em andamento, de pesquisadoras vinculadas ao Grupo de Estudos e Pesquisa em Diferenciação Sóciocultural (GEPEDISC) – Culturas Infantis, da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), São Paulo/Brasil. Tais pesquisas buscam refletir sobre a categoria de infância universal constituída pelo discurso da modernidade assentada em uma perspectiva homogeneizadora, genérica e abstrata de criança, basilar na sociedade brasileira colonialista, capitalista, cisheteropatriarcal, urbanocêntrica, de idioma português.

Mariana Semião de Lima, Rosali Rauta Siller, Vanderlete Pereira da Silva


Cultura e expressão. Linguagens das infâncias da comunidade QOM

Experiências e histórias do Nível Inicial nas ESCOLAS INTERCULTURAIS BILÍNGUES (EIB)

Natalia Fanjul, Luciana Arambarri


Experiências. A sala de aula da educação inicial em tempos de pandemia

Pandemia. Quarentena. Isolamento. Separação. Algum caos devido à perplexidade.

Pandemia. Quarentena. Isolamento. Separação. Algum caos devido à perplexidade.


Experiências. O livro da Vida. Escola Ponce do León

Apresentação do Centro
O Centro Educativo Ponce de León é um centro de referência para a educação de pessoas surdas há mais de 40 anos. Neste tempo, transformamos nossa metodologia, espaços e recursos para poder responder a todas as necessidades do alunadosurdo e suas famílias em um ambiente de inclusão real.

Revista Infância Latinoamericana (Portuguès)


Reflexões Pedagógicas. Infância e migração durante a emergência global do Covid-19

Durante a pandemia, os migrantes enfrentam obstáculos estruturais já existentes que se aprofundaram. Isso afeta diferentes fluxos migratórios de forma diferenciada. Neste artigo vou me concentrar na migração de meninas e meninos e os problemas que eles enfrentam. Destacam-se as referentes à questão da circulação: trânsito, expulsão e deportação; e a crise da cadeia global de cuidados. Vou me concentrar no caso da migração infantil nos Estados Unidos.

Mariana Flores Castillo


Historia da educação. Paulo Freire e as infâncias

É uma coisa boa, Natercinha, que a gente nunca deixe de ser menino. Os homens atrapalham as coisas, complicam tudo. Não sei se você vai entender isso que vou lhe dizer. Mamãe e papai lhe explicam melhor. Cresça, mas nunca deixe morrer em você a Natercinha de hoje, que começa a descobrir o mundo, cheia de curiosidade. Se os homens não deixassem morrer dentro deles o menino que eles foram, se compreenderiam melhor.

Marta Regina Paulo da Silva


As 100 linguagens da infância. 40 anos da oficina “El Carrau Blau”. Uma oficina aberta ao mundo

Há 40 anos duas profissionais (Soledat Sans e Marta Balada) amantes da arte, com sabedoria e estima pela educação artística das crianças, iniciaram a oficina de arte “El Carrau Blau” na cidade de Sant Just Desvern, perto de Barcelona. Desde a sua criação tem sido uma oficina pioneira no uso de ferramentas e materiais que poucas pessoas usavam. Eles fizeram e fazem arte com caixas, com cabos, materiais reciclados que acabam sendo algo bonito e artístico. Os ventos os espalharam como referência pedagógica para escolas, instituições, prefeituras, famílias… adentrando nas casas das pessoas para serem vividas pela comunidade, como referência para a criatividade das meninas e meninos da população.

Conselho Editorial Espanhol

Títol


Editorial. Educação inicial na América Latina

Eta 32ª edição da revista Infancia Latinoamericana, “Educação inicial na América Latina, lições aprendidas com o distanciamento social”, dedica-se a destacar as experiências de professores/as, que em diferentes lugares ressignificaram o valor dessa etapa educacional por meio do vínculo com os meninos, meninas e famílias a partir das realidades que se tornaram evidentes diante da situação que está sendo vivenciada mundialmente pela Pandemia.

Autor


Conselho de redação da Colômbia


Títol


Tema. Experiências durante o confinamento devido à Pandemia do Covid-19

São apresentadas algumas experiências de Educação e Cuidado à Primeira Infância, desenvolvidas em países da região da América Latina em tempos de Covid. Como qualquer produção, é um recorte de uma realidade muito mais vasta, rica e complexa. Procurou-se coletar experiências valiosas demarcadas em seu contexto e realidade nacional.

Autor


Javier Alliaume Molfino, Gabriela Etchebehere Arenas


Títol


Entrevista. Marina Garcés: “Sem conteúdo não há aprendizagem”

Se existe uma palavra que define Marina Garcés (Barcelona, ​​1973) é compromisso. Compromisso com a vida como um bem comum. Compromisso com a cultura como ferramenta de emancipação. Compromisso com o pensamento crítico coletivo. Compromisso com a educação dos filhos. Compromisso com o ensino universitário de qualidade. Compromisso, em suma, com a dignidade e a liberdade.

Autor


David Pujol Fabrelles


Títol


Cultura e expressão. A decolonialidade na língua, nos saberes e fazeres das crianças pomeranas, manauaras e de terreiros

Este texto refere-se a três pesquisas de doutorado sendo uma finalizada e duas em andamento, de pesquisadoras vinculadas ao Grupo de Estudos e Pesquisa em Diferenciação Sóciocultural (GEPEDISC) – Culturas Infantis, da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), São Paulo/Brasil. Tais pesquisas buscam refletir sobre a categoria de infância universal constituída pelo discurso da modernidade assentada em uma perspectiva homogeneizadora, genérica e abstrata de criança, basilar na sociedade brasileira colonialista, capitalista, cisheteropatriarcal, urbanocêntrica, de idioma português.

Autor


Mariana Semião de Lima, Rosali Rauta Siller, Vanderlete Pereira da Silva


Títol


Cultura e expressão. Linguagens das infâncias da comunidade QOM

Experiências e histórias do Nível Inicial nas ESCOLAS INTERCULTURAIS BILÍNGUES (EIB)

Autor


Natalia Fanjul, Luciana Arambarri


Títol


Experiências. A sala de aula da educação inicial em tempos de pandemia

Pandemia. Quarentena. Isolamento. Separação. Algum caos devido à perplexidade.

Autor


Pandemia. Quarentena. Isolamento. Separação. Algum caos devido à perplexidade.


Títol


Experiências. O livro da Vida. Escola Ponce do León

Apresentação do Centro
O Centro Educativo Ponce de León é um centro de referência para a educação de pessoas surdas há mais de 40 anos. Neste tempo, transformamos nossa metodologia, espaços e recursos para poder responder a todas as necessidades do alunadosurdo e suas famílias em um ambiente de inclusão real.

Autor


Revista Infância Latinoamericana (Portuguès)


Títol


Reflexões Pedagógicas. Infância e migração durante a emergência global do Covid-19

Durante a pandemia, os migrantes enfrentam obstáculos estruturais já existentes que se aprofundaram. Isso afeta diferentes fluxos migratórios de forma diferenciada. Neste artigo vou me concentrar na migração de meninas e meninos e os problemas que eles enfrentam. Destacam-se as referentes à questão da circulação: trânsito, expulsão e deportação; e a crise da cadeia global de cuidados. Vou me concentrar no caso da migração infantil nos Estados Unidos.

Autor


Mariana Flores Castillo


Títol


Historia da educação. Paulo Freire e as infâncias

É uma coisa boa, Natercinha, que a gente nunca deixe de ser menino. Os homens atrapalham as coisas, complicam tudo. Não sei se você vai entender isso que vou lhe dizer. Mamãe e papai lhe explicam melhor. Cresça, mas nunca deixe morrer em você a Natercinha de hoje, que começa a descobrir o mundo, cheia de curiosidade. Se os homens não deixassem morrer dentro deles o menino que eles foram, se compreenderiam melhor.

Autor


Marta Regina Paulo da Silva


Títol


As 100 linguagens da infância. 40 anos da oficina “El Carrau Blau”. Uma oficina aberta ao mundo

Há 40 anos duas profissionais (Soledat Sans e Marta Balada) amantes da arte, com sabedoria e estima pela educação artística das crianças, iniciaram a oficina de arte “El Carrau Blau” na cidade de Sant Just Desvern, perto de Barcelona. Desde a sua criação tem sido uma oficina pioneira no uso de ferramentas e materiais que poucas pessoas usavam. Eles fizeram e fazem arte com caixas, com cabos, materiais reciclados que acabam sendo algo bonito e artístico. Os ventos os espalharam como referência pedagógica para escolas, instituições, prefeituras, famílias… adentrando nas casas das pessoas para serem vividas pela comunidade, como referência para a criatividade das meninas e meninos da população.

Autor


Conselho Editorial Espanhol

Títol

Autor


Subscriu-te al nostre butlletí!

Vols rebre informació sobre totes les novetats formatives i activitats de l'Associació?
Subscriu-t'hi!

Preparació nivell C2 de català per a docents!

Total d'hores amb reconeixement: 60 hores (30h sincròniques i 30h asincròniques) | Calendari: Gener - Abril | "Els 60 primers matriculats tindran garantit el dret a examinar-se aquest curs 22-23"
Properament tota la informació!